Quero Poupar Para os Estudos Dos Meus Filhos: Por Onde Devo Começar?

Tempo de leitura: 3 minutos

Cursar uma boa universidade é uma das principais formas de se qualificar e entrar no mercado preparado para enfrentar as dificuldades e desafios da carreira escolhida, mas mesmo em instituições públicas o ensino superior não é barato e, dependendo do curso, pode custar o equivalente a um carro zero km por ano.

Sendo assim, é fundamental estar preparado para conseguir bancar o ensino universitário dos filhos sem comprometer a renda familiar e sem ter de se preocupar com o peso da mensalidade. Saiba como poupar todos os meses para pagar os estudos de seus filhos!

Quanto Custa o Ensino Superior?

A grande dificuldade para quem deseja poupar para os estudos dos filhos é saber quanto reservar todos os meses, visto que é impossível saber qual curso seu filho vai fazer enquanto ele for uma criança, por exemplo. Para isso, é importante ter em mente que os valores de uma faculdade podem variar e muito.

Um curso de direito, por exemplo, pode custar R$800,00 em uma universidade e R$3.000,00 em outra, além dos demais gastos, como livros, apostilas, transporte e moradia, em alguns casos. Também é preciso levar em consideração que alguns cursos duram mais tempo que os demais, podendo variar entre quatro e sete anos de graduação. Logo, para evitar futuras dores de cabeça, é importante que os pais analisem o tipo de instituição desejada para os filhos e tenham como base valores de cursos mais caros, para nivelar acima e evitar apertos no futuro.

Da mesma forma, é fundamental acompanhar os reajustes anuais e estar por dentro dos valores cobrados pelas universidades brasileiras. Você não precisará poupar o valor de uma mensalidade todos os meses, mas com esse conhecimento você poderá reajustar a poupança de acordo com o tempo.

Comece a Poupar o Quanto Antes!

Assim como para a aposentadoria, poupar para os estudos dos filhos deve ser uma atitude tomada o quanto antes. Há quem decida poupar desde o nascimento da criança, outros pais optam por esperar o primeiro ano passar para então começarem a economizar, há também quem só comece a poupar nos anos escolares e os marinheiros de última viagem que começam a guardar dinheiro no ensino médio.

Cada uma dessas escolhas irá refletir na quantia economizada e na rentabilidade gerada em longo prazo. Para quem possui dois, três ou mais filhos, é importante poupar de forma equivalente e não comprometer a poupança de todos os filhos de uma só vez. Caso seu filho cresça e opte por não cursar uma graduação tradicional, você poderá oferecer esse valor como uma oportunidade de intercâmbio ou cursos diferenciados. Você terá o valor necessário e poderá oferecer sem prejudicar a renda familiar.

Acabou de casar-se? Leia: Casamento: Devemos investir juntos ou separados?

Melhores Investimentos Para Pagar os Estudos Dos Seus Filhos

Contudo, de nada adianta apenas poupar. É preciso que o dinheiro seja bem aplicado para que sua rentabilidade vença os valores da inflação anual e ainda assim superem para gerar ainda mais dinheiro. Vale a pena conversar com seu planejador financeiro e escolher os melhores investimentos em longo prazo, mas ainda manter uma carteira diversificada.

Dentre os principais investimentos recomendados para quem deseja pagar os estudos dos filhos estão as aplicações de cunho conservador, que prezam pela segurança do investimento e, apesar da rentabilidade reduzida, ainda superam as taxas governamentais e garantem bons lucros em longo prazo. O Tesouro Direto é uma forma simples e segura de poupar todos os meses, podendo ser aplicado em Tesouro Selic, Tesouro Prefixado e Tesouro IPCA, mas para quem deseja outras formas de investimento, também é possível investir em CDB, LCI, LCA e até mesmo na previdência privada.

Pode ter certeza, existem diversos benefícios para quem busca um planejamento financeiro profissional, que é a chave para quem não quer ter surpresas negativas e pretende oferecer o melhor para seus filhos e para si mesmo.

A Importância dos Investimentos no Planejamento Familiar

A parte mais importante, no entanto, é que esse valor poupado todos os meses esteja dentro do planejamento financeiro familiar, ou seja, seja retirado e poupado antes de todos os outros gastos, tornando-se prioridade.

Muitas famílias começam a poupar e deixam de lado após o segundo ou terceiro ano, seja por esquecer de depositar o valor ou por acreditar que o que foi poupado é o suficiente. A principal dica para que isso não aconteça é para você poupar o quanto antes, mas começar com valores baixos, como R$ 50,00 ou R$ 100,00 e aumentar gradualmente o valor. Assim, você não sentirá o peso nos primeiros meses e isso poderá se tornar um hábito de toda a família.

O planejamento financeiro existe exatamente para essas situações, garantindo que você consiga administrar seu dinheiro ao longo do mês e ainda possa economizar e poupar para o futuro de quem você ama!

A V10 Investimentos está a disposição para conversar sobre seu planejamento financeiro profissional.