Por que a CVM é importante para você?

Tempo de leitura: 2 minutos

O que é a CVM?

Todo jogo de futebol precisa de um juiz, caso contrário, os jogos seriam uma bagunça. Nunca se saberia ao certo, se determinada falta foi pênalti ou não, afinal de contas, todo jogador valoriza um pouco mais a sua própria queda do que a queda alheia.

Além do que, um time entra em campo com um único intuito, ganhar. No mercado financeiro, a lógica não é muito diferente. Todo investidor que decide guardar recursos para poder aplicar em ativos do mercado financeiro, tem como único objetivo o lucro. E para isso, muita gente decide “cavar falta”.

Sabendo disso, a Comissão de Valores Mobiliários, mais conhecida como CVM, foi criada em 1976, com intuito de ser o juiz do mercado financeiro. É uma autarquia vinculada ao governo através do Ministério da Fazenda.

Ela tem como principais funções:

1. Assegurar os investidores do funcionamento eficiente e regular dos mercados de bolsa e balcão

2. Fiscalizar eventos que tem como finalidade a manipulação da oferta e demanda de determinados valores mobiliários no mercado

3. Estimular a formação de poupança e sua aplicação em valores mobiliários

4. Assegurar o acesso público de informações sobre os valores mobiliários negociados e as companhias que os tenham emitido, entre outras.

A CVM também valoriza a participação das instituições financeiras, governo e entidades da classe na definição de políticas e normas voltadas para o desenvolvimento dos negócios com valores mobiliários.

Como o investidor pode utilizar a CVM?

A resposta é: PRODIN (Programa de Orientação e Defesa do Investidor). O PRODIN é responsável pelo atendimento ao cidadão, atendendo consultas, reclamações e denúncias de comportamentos suspeitos de empresas e/ou investidores.

Além do Programa, é importante que o investidor esteja alerta quanto a empresa que está intermediando seu acesso ao mercado financeiro. Em caso de uma consultoria de investimentos, a empresa precisa ser registrada na Comissão de Valores Mobiliários.

Para checar se a empresa consta na lista de empresas cadastradas pela CVM, siga os passos:

1. Acesse o site: http://sistemas.cvm.gov.br/

2. Clique em Consultas > Cadastro Geral

3. Insira o nome da empresa/CNPJ

Os clubes e fundos de investimentos também devem estar devidamente cadastrados na CVM, o que não garante uma boa performance do clube/fundo, apenas que ele está apto para operar no mercado de valores mobiliários.

A V10 Investimentos é registrada na CVM. A transparência e a clareza são palavras chaves quando o objetivo é ter uma relação de confiança no longo prazo e que possa ajudar você a alcançar seus objetivos financeiros.