Investimentos em Renda Fixa: como funcionam e para quem se destinam?

Tempo de leitura: 4 minutos

Atualmente escutamos muito falar que os investimentos em Renda Fixa são ideais para os responsáveis pela renda familiar, entretanto para saber se você tem o perfil correto para investir nesse mercado, é preciso entender um pouco mais sobre o assunto.

Como saber quem é o responsável pela renda familiar?

É aquela pessoa que responde por pelo menos 80% do valor da receita familiar que é utilizada no pagamento das despesas mensais.

Essas pessoas costumam ter o perfil de investidor mais adequado para os investimentos em Renda Fixa, pois esse mercado possibilita o desenvolvimento de um planejamento de curto, médio ou longo prazo, que visa a estabilidade financeira e a poupança mensal para realização dos sonhos e objetivos.

O que é a Renda Fixa?

A principal característica dos investimentos de Renda Fixa, como o próprio nome já diz, está na possibilidade de ter retornos fixos ou indexados a algum índice da nossa economia.

Com isso, o montante e os rendimentos a serem resgatados no final do prazo determinado podem ser estimados já no momento da aplicação. Essa característica também faz com que esse mercado seja mais estável que o de Renda Variável.

Tanto as entidades públicas quanto as privadas podem emitir títulos de Renda Fixa. Para entendermos melhor o porquê das empresas emitirem esses títulos, podemos fazer uma analogia entre eles e um empréstimo concedido.

Como funciona a Renda Fixa?

Ao comprarmos um título de Renda Fixa de uma empresa, o valor que investimos vai para o caixa dessa empresa que o utiliza para financiar seus projetos ou dívidas internas, a taxa que esses títulos pagam é menor que a taxa do empréstimo que a empresa conseguiria nos bancos.

CDI

Grande parte dos títulos de Renda Fixa tem a sua rentabilidade atrelada ao CDI (Certificado de Depósito Interbancário), taxa à qual os bancos emprestam dinheiro entre si, que por sua vez acompanha os movimentos da taxa de juros da economia brasileira, a SELIC.

Ao final do dia alguns bancos captam mais recursos do que emprestam e têm uma sobra de caixa, enquanto outros emprestam mais do que captam e têm uma quebra no caixa.

Visando equilibrar seus caixas, os bancos têm um acordo entre si de emprestar dinheiro. São as taxas desse empréstimo que determinam a taxa do CDI. Os títulos indexados ao CDI se tornaram muito atraentes aos investidores devido ao momento econômico que vivemos, no qual a taxa Selic está em 14,25% ao ano.

IPCA e IGP-M

Outro tipo de indexador comum são os índices ligados à inflação, dentre eles destacam se: o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) calculado pelo IBGE, que mede a inflação de uma cesta de produtos e serviços comumente consumidos pelas famílias brasileiras; e o IGP-M (Índice Geral de Preços ao Mercado) calculado pela FGV, que mede a inflação dos bens de produção e de consumo, esse índice é utilizado como referência para os ajustes nos contratos de aluguel.

Ao adquirir um produto indexado à inflação, o investidor terá o recurso aplicado corrigido por um dos índices citados e com isso garantirá a manutenção do seu poder de compra, ou seja, a possibilidade de comprar no futuro as mesmas coisas que ele consegue comprar hoje com o valor do dinheiro aplicado.

Existem também os títulos pré-fixados, aqueles em que os rendimentos não estão vinculados a nenhuma variável. Nesse caso a taxa de retorno é fixa em um determinado valor durante todo o prazo de vigência do título.

O último tipo de produto de Renda Fixa é um mix entre pós e pré-fixados, parte dos rendimentos estão vinculados à uma das variáveis da nossa economia e outra parte é uma taxa fixa de juros.

Carência e vencimento

Ao investir em produtos do mercado de Renda Fixa é importante avaliarmos o período de carência e o prazo de vencimento.

O período de carência representa por quanto tempo o recurso aplicado não pode ser resgatado.

Já o prazo de vencimento informa por quanto tempo o dinheiro pode permanecer ali aplicado.

Tais informações são muito importantes e devem ser sempre avaliadas, principalmente se há a possibilidade de resgate antes do prazo de vencimento.

Podemos encontrar alguns fundos de Renda Fixa que não tenham período de carência e com liquidez diária, ao solicitar um resgate o valor solicitado será creditado na sua conta no máximo até o dia seguinte.

Vantagens e desvantagens da Renda Fixa

1. Ao investir em títulos ou fundos indexados ao CDI/Selic, assumimos a possibilidade de ocorrerem quedas nessas taxas, de forma que a inflação supere seus rendimentos e ocorra uma diminuição no seu poder aquisitivo.

2. Do mesmo jeito, ao investir em títulos atrelados à taxa de inflação, assumimos possibilidade de que a inflação diminua, e com isso os outros produtos não relacionados a esses índices tenham rendimentos melhores.

3. Quando comparados aos títulos pré-fixados, a desvantagem de investir em produtos indexados está relacionada à incerteza do retorno, uma vez que o mesmo depende das movimentações dos índices da economia. Dessa forma o risco consiste no retorno que podemos deixar de ganhar realizando um investimento com a taxa predeterminada, quando as variáveis de referência dos produtos pós-fixados começam a cair.

4. Seguindo essa mesma lógica, ao investirmos em Renda Fixa pré-fixado temos a certeza quanto aos rendimentos do capital investido, entretanto podem ocorrer aumentos na taxa de juros ou inflação, e com isso a taxa fixa contratada anteriormente fica mais baixa frente às outras possibilidades de investimento no mercado de Renda Fixa.

Renda fixa é para conservadores?

Investimentos em Renda Fixa podem ser feitos através de bancos ou corretoras e são recomendados principalmente aos investidores com o perfil mais conservador, que não estão dispostos a assumir riscos e possibilidades de retornos negativos com a renda investida.

A certeza do sucesso utilizando estratégias com aplicações em Renda Fixa e o ganho projetado com segurança, facilita o planejamento de quem busca tranquilidade para atingir objetivos tanto próximos quanto num prazo mais distante.

Para desenvolver a melhor estratégia financeira de acordo com seus sonhos e necessidades, sejam eles, uma viagem de final de ano, uma aposentadoria tranquila, uma casa para final de semana, ou simplesmente o pagamento das despesas mensais de forma adequada, procure um consultor de investimentos.

Fazer download do e-book