Fuja da Cilada de se Endividar Com o Cartão de Crédito ou Cheque Especial

Tempo de leitura: 3 minutos

Se você tem uma conta no banco certamente já recebeu a ligação de seu gerente para conversar sobre as inúmeras vantagens dos programas de crédito pré-aprovado, não é mesmo? O crédito pode ser a solução temporária para diversos problemas financeiros, mas quando mal utilizado pode levar qualquer pessoa à uma dívida sem fim!

Por Que Evitar o Cheque Especial e o Cartão de Crédito?

É comum do brasileiro o hábito de não se planejar financeiramente, tanto para investimentos e aplicações quanto em questões cotidianas, como a administração do salário para o pagamento das contas e o uso desenfreado do cartão de crédito e suas respectivas parcelas. Para a instituição financeira, é interessante que o cliente não saiba administrar sua renda e recorra aos empréstimos bancários, mas uma dívida no banco pode ser o suficiente para arruinar todos os planos e objetivos em longo prazo.

Tanto o cheque especial, forma de crédito pré-aprovada e liberada em conta corrente, quanto o cartão de crédito trazem as maiores taxas de juros do mercado, obrigando o cliente a pagar caro caso não consiga quitar sua dívida como esperado. Não por acaso, é comum encontrarmos casos de brasileiros que estão altamente comprometidos financeiramente por recorrerem aos créditos do banco e acabarem presos em uma dívida com os juros no rotativo.

Vale lembrar que você pode muito bem utilizar seu cartão de crédito sem criar dívidas.

Dicas Para Não se Endividar

A primeira dica para que você não caia na dívida do crédito pré-aprovado é ter controle dos gastos e saber o quanto está disponível em sua conta corrente. Utilize o app do banco ou um app de controle financeiro para controlar diariamente os gastos e verificar se você ainda pode gastar sem preocupações. Uma vez que o saldo estiver próximo do vermelho, comece a deixar o cartão em casa e opte por utilizar o dinheiro vivo, assim você terá maior autonomia e discernimento sobre seus gastos.

Caso você tenha alguma dívida relacionada ao cheque especial ou ao cartão de crédito, solicite uma consulta com seu gerente e busque negociações que tragam juros e taxas inferiores. Essa negociação é fundamental para evitar o ‘efeito bola de neve’ que tanto prejudica o financeiro dos brasileiros hoje em dia.

Aprenda a controlar os gastos e compre apenas com o que for necessário. Uma vez que você estiver endividado, esqueça o cinema aos fins de semana ou aquele restaurante um pouco mais caro. Busque alternativas como assistir um filme em casa ou testar uma nova receita, a programação custará muito menos e você não estará abrindo mão do lazer.

Entender que se trata apenas de uma fase é fundamental para não entrar em outras dívidas ou gastar por impulso. Aproveite parte do seu dia para estudar organização financeira e entenda como os bancos podem prejudicar seu orçamento através dos juros rotativos. O conhecimento também irá ajudar na hora de poupar, quitar as dívidas e, principalmente, não criar novas pendências financeiras.

Nesse outro artigo falamos sobre 5 Passos Para Passar de Endividado a Investidor.

Saiba Quando e Como Utilizar os Recursos Oferecidos Pelo Seu Banco

Nós sabemos, no entanto, que por vezes é preciso recorrer aos créditos oferecidos pelo banco para situações emergenciais ou gastos muito altos. Nesse caso, utilize apenas o cheque especial quando tiver certeza de que conseguirá repor o valor emprestado em alguns dias. Evite contar com o cheque especial como forma de renda ou como uma válvula de escape para suprir as necessidades do orçamento.

Já o cartão de crédito deve ser utilizado com sabedoria e quitado religiosamente antes do vencimento. Escolha uma data que seja conciliável com o recebimento do pagamento e evite fazer compras pequenas com o cartão. Ao final do mês, as viagens curtinhas naquele app de carona podem comprometer seu orçamento muito além do esperado. Parcele apenas o que for extremamente necessário e evite as compras por impulso, pois elas responsáveis pelas grandes dívidas atreladas ao cartão de crédito.

Faça Seu Planejamento Financeiro

O verdadeiro segredo para quem não quer se envolver com dívidas com o banco é realizar, anualmente, um planejamento financeiro, destinando quantias para emergências, investimentos, liberdade financeira, viagens, compra de bens, além de separar uma quantia para lazer e supérfluos todos os meses, garantindo assim que todo o dinheiro gasto seja parte de um planejamento maior.

Ao seguir o planejamento financeiro você diminuirá muito o risco de comprometer mais do que você recebe todos os meses, da mesma forma que não fará uma divida enorme com seu cartão de crédito. Você também poderá anotar todos seus gastos, evitando brechas no planejamento e consequentemente se endividar.

Está pronto para cuidar de suas finanças com total dedicação? Entre em contato conosco, será um prazer realizarmos seu planejamento financeiro personalizado.